terça-feira, 11 de março de 2014

Porquê levar o bebé bem aconchegado contra o corpo?



Depois de 9 meses dentro da barriga da mãe, o bebé não esquece o calor, o bater do coração, os movimentos da mãe…e após o nascimento continua a precisar deste aconchego que é colo. É nos braços dos pais que ele se sente mais seguro e é no colo que ele se sente mais tranquilo e que deixa de chorar.

No dia-a-dia, a escolha do porta-bebé facilita muito a vida com o bebé e ainda mais se tiver outras crianças que reclamam também a sua atenção. Com as mãos livres, é mais fácil fazer outras coisas ao mesmo tempo que está com o seu bebé. Confortavelmente instalado no seu porta-bebé, a criança é mimada porque o que deseja antes de mais é sentir-se ao seu lado, sentir os seus movimentos, a sua pele, o seu odor e ouvir a sua voz. O bebé sente-se seguro e é embalado. Este bem-estar ajuda-o a adormecer e a despertar tranquilamente e assim está sempre pronto para descobrir o mundo que o rodeia.

O contacto e a proximidade facilitam a compreensão das necessidades do bebé (tensão, cansaço, fome…) e portanto a intervenção dos pais faz-se mais rapidamente. O porta-bebé é como uma continuação do efeito de “fusão” da gravidez para a mãe, e para o pai, esse oferece-lhe a possibilidade de desenvolver uma ligação mais forte com o seu bebé. O porta-bebé favorece o sentimento de ligação e de confiança dos pais porque os pequenos problemas do bebé são tratados a tempo. Encorajando a troca, a comunicação pais/filho, contribuindo assim para o desenvolvimento psicomotor da criança.

De uma forma geral, é recomendado alternar entre o porta-bebé e outros meios de transporte (alcofa, ovinho, carrinho) no sentido de respeitar o bem-estar e o crescimento da criança.

Ajude o seu bebé a crescer saudável e feliz!

Fonte: www.bebeconfort.pt

© 2014 bybebé. Todos os direitos reservados.